Tuesday, May 30, 2006

Os despropósitos




Eu amo os despropósitos, os atos gratuitos... os grãos, os pingos de chuva... E gosto de ouvir as vozes dos poetas:

"Você vai encher
os vazios com as suas
peraltagens
E algumas pessoas
vão te amar
por seus
despropósitos."
(Manoel de Barros)
Quem caminha por essas vias quer aproximar-se do que há de verdadeiro em si e no mundo. Procura essência, sentido para as coisas. Quer retirar as máscaras. Não está interessado em provar nada para ninguém.Como nesse texto:

"Pena que não aproveitemos algumas boas ocasiões para consertar nossa imagem até diante de nós mesmos. Não fingindo que tudo vai bem, não arrumando a sala apenas quando o convidado chega, mas mostrando aos outros o que temos de bom, de pacífico, de ordeiro, até de sofisticado. Não precisamos nos sentir inferiores, porque não somos inferiores. Mas às vezes nos esquecemos disso."
(Lya Luft - Revista Veja - Edição 1879 - 10 de novembro de 2004,final do artigo "Brasil, mostra a sua (outra)
cara")
Acho que é um desejo de deixar a vida seguir mais leve.

"No fim tu hás de ver
que as coisas mais leves
são as únicas
que o vento não conseguiu levar:
um estribilho antigo
um carinho no momento preciso
o folhear de um livro de poemas
o cheiro
que tinha um dia
o próprio vento..."
(Mario Quintana)

Viver constantemente amanhecendo, de alma aberta e o coração cantando! .

"Uma ocasião,meu pai pintou a casa toda de alaranjado brilhante.Por muito tempo moramos numa casa,como ele mesmo dizia,constantemente amanhecendo."
(Adélia Prado)

"A gente sempre deve sair à rua como quem foge de casa
Como se estivessem abertos
diante de nós
todos os caminhos do mundo.
Não importa que os compromissos,
as obrigações, estejam ali...
Chegamos de muito longe,
de alma aberta
e o coração cantando!"
(Mario Quintana)

Viver cada momento procurando belezas ocultas.

"Compreendi que a vida não é uma sonata
Que para realizar sua beleza,
Tem que ser tocada até o fim
Dei-me conta, ao contrário,
Que a vida é álbum de mini sonatas
Cada momento de beleza,
Vivido e amado,
Por efêmero que seja,
É uma experiência completa,
Que está destinada à eternidade.
Um único momento de beleza
E de amor
Justifica a vida inteira... "
(Rubens Alves)

Por isso, o desejo de ir pelos caminhos espreitando auroras.

"Hoje quero fazer como os bebês fazem: mostrar as
gengivas só para o que me for agradável.
Guardar as lágrimas para o que me for tragédia
ou por demais bonito.
E ficar com qualquer outra cara em posição
de descanso, qualquer expressão insípida,
menos com aquele ligeiro sorriso de antes,
de sensatez estudada."
(Fernanda Young, in "O Efeito Urano")

E apenas viver, assim tão simples.

3 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Great site lots of usefull infomation here.
»

5:32 AM  
Anonymous Anonymous said...

Hi! Just want to say what a nice site. Bye, see you soon.
»

1:57 PM  
Anonymous Anonymous said...

This comment has been removed by a blog administrator.

12:59 PM  

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home