Sunday, August 06, 2006

Nos sulcos da Terra


Depois da terra arada
As mãos do rio espalmadas
Farão brotar sementes
Cada gota santa de suor
Que espreita a enxada
Espalhar-se-á no vento
Lançando chuva
Na terra festiva
Venham todos
Vamos plantar
Quase tudo
Nos sulcos da Terra.

Portinari: colheita de arroz

Poema de Luciana Pessanha Pires
Escolha da imagem: Michèle Sato

0 Comments:

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home